Senadora Mara Gabrilli pede atenção do governo a pessoas com deficiencia durante a pandemia

Gabrilli é cadeirante, tetraplégica e sua atuação no Congresso Nacional, desde quando era deputada, é pautada pela proposição de políticas para as pessoas com deficiência. Nesta semana anunciou que contraiu o novo coronavírus de sua cuidadora.


O anúncio de sua contaminação foi lido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, no início da sessão de ontem (19),  e chamou a atenção para a situação delicada das pessoas com deficiência e seus cuidadores durante a pandemia. Gabrilli, assim como vários outros brasileiros, não podem prescindir de cuidados mesmo em tempos de pandemia.

“Sem a parceria e dedicação de uma cuidadora, não poderia sair da cama nem exercer cidadania. […] Imagine quantos brasileiros não estão passando pela mesma situação. Esse grupo representa uma população mais vulnerável nessa pandemia, justamente por estarem impedidos de adotar 100% o isolamento social. São pessoas que precisam de outras pessoas para serem seus braços, pernas, seus olhos, seu ponto de apoio”, disse a senadora em seu comunicado.

Ela também chamou atenção para a situação dos cuidadores, profissionais que ficam expostos ao vírus pela natureza do seu trabalho. “Não temos hoje uma política de cuidado no Brasil, nem mesmo um programa de apoio para os cuidadores familiares, que muitas vezes acumulam múltiplas jornadas como mãe, cuidadora, cozinheira e faxineira, vivendo destituídas da sua vida pessoal e profissional. O Estado brasileiro, infelizmente, deixa as pessoas à mercê da própria sorte e da caridade alheia”.

A senadora encerrou seu comunicado informando que ficará afastada de suas atividades enquanto não estiver curada da doença.


---

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/