Ela não anda, ele não enxerga. Juntos, eles se completam nas aventuras

Melanie Knecht nasceu com espinha bífida, e Trevor Hahn perdeu a visão por problemas com glaucoma a 5 anos atrás, mas juntos, esse casal não deixou sua dificuldades físicas impedirem um ao outro de viver aventuras.

Segundo Melanie, “Parecia fazer todo o sentido. Ele é as pernas, eu sou os olhos – e pronto! Juntos somos uma equipa de sonho”.

Trevor continuou a caminhar depois de perder a visão, mas queixava-se de não ter um propósito, algo que encontrou com Melanie. “Chegar ao topo de uma montanha, onde um carro não pode chegar, é uma sensação de conquista. A melhor parte é fazê-la sorrir.”, indicou.




Os dois vivem juntos em Fort Collins, no Colorado (EUA), e se conheceram numa aula de boxe adaptado. Eles se encontraram novamente algumas semanas depois numa aula de escalada adaptada, e logo descobriram da paixão mútua que têm pela natureza. Ambos gostavam muito de atividades ao ar livre, que até então faziam com muitas limitação, e chegaram à conclusão de que se juntassem poderiam fazer caminhadas com muito mais facilidade.

Os dois decidiram ser criativos para tentar explorar a natureza do Colorado. Então Knecht, em um carregador, é colocada por algum amigo ou parceiro de caminhada nas costas de Hahn. Ele escala e anda na trilha enquanto ela dá direções, e descreve os arredores durante todo o caminho.



Knecht explica que existe uma certa culpa em pedir ajuda para alguém sem deficiência, medo de ser um “peso”, até por não poder retribuir. Mas assim, os dois se entendem e sabem como é a realidade um do outro, e se ajudam na jornada.

Melanie e Trevor criaram uma página de Instagram, onde partilham as suas caminhadas e os seus objetivos, definindo o exercício em conjunto como “uma caminhada com propósito entre dois amigos, um que não vê e um que não anda”. O próximo passo de ambos é escalar uma montanha com mais de 4 mil metros.