Cuidados Paliativos

De acordo com a OMS (2009), cuidado paliativo é uma abordagem que visa melhorar a qualidade de vida de pacientes e familiares no contexto de uma doença grave e ameaçadora da vida. Ele é feito por meio da PREVENÇÃO, do ALÍVIO DO SOFRIMENTO, da IDENTIFICAÇÃO PRECOCE, do TRATAMENTO IMPECÁVEL DA DOR e de outros sintomas e problemas físicos, psíquicos, sociais e espirituais. 


PREVENÇÃO  

A prevenção é fundamental em todos os aspectos, principalmente quando há uma pré-disposição à uma determinada doença. De acordo com o Ministério da Saúde a prevenção engloba ações realizadas para evitar a ocorrência da doença e suas estratégias são voltadas para a redução da exposição aos fatores de risco. 


ALÍVIO DO SOFRIMENTO

Problemas sociais, dificuldades de acesso a serviços, medicamentos e outros recursos podem ser também motivos de sofrimento e devem ser incluídos entre os aspectos a serem abordados pela equipe multiprofissional.


IDENTIFICAÇÃO PRECOCE 

É importante ser iniciado a identificação o mais precocemente possível, juntamente com outras medidas de prolongamento da vida, e incluir todas as investigações necessárias para melhor compreender e controlar situações clínicas estressantes. 


TRATAMENTO IMPECÁVEL DA DOR  

É necessário o conhecimento específico para a prescrição de medicamentos, adoção de medidas não-farmacológicas e abordagem dos aspectos psicossociais e espirituais que caracterizam o “sintoma total”, plagiando o conceito de dor total criado por Dame Cicely Saunders, em que todos esses fatores podem contribuir para a exacerbação ou atenuação dos sintomas, devendo ser levados em consideração na abordagem.