Coronavírus: como se proteger de lesões pelo uso de EPI?

Durante a pandemia de coronavírus, os profissionais de saúde têm apresentado lesões na pele causadas pelo uso contante dos equipamentos de proteção individual (EPI). 

Eritema, pápulas, macerações e descamação são as alterações cutâneas mais comumente relatadas devido ao uso prolongado de EPI. Os sintomas incluem queimação, prurido e picadas. Tais achados foram atribuídos ao uso de EPI em 97,0% dos 542 profissionais de saúde da linha de frente em um artigo publicado na revista Clinics in Dermatology. Os locais de pele mais comumente afetados foram a região nasal.

O contato prolongado com máscaras e óculos de proteção pode causar uma variedade de doenças cutâneas que variam de urticária de contato e pressão ou dermatite de contato até agravamento de dermatites preexistentes.


Listamos abaixo algumas orientações para prevenir e tratar lesões por EPI durante coronavírus:

- Higienizar a pele com sabonete líquido, de preferência com pH compatível com a pele (levemente acidificado) e hidratar a pele com reme hidratante sem lipídeos;

- Aplicar uma cobertura profilática como interface entre a pele e a área de fixação da máscara (quando esta for utilizada por um longo período, especialmente na região do zigomático e osso nasal), tais  como: espuma de poliuretano fina, silicone, filme transparente ou placas de hidrocoloide extrafino;

- Programar minutos de alívio de pressão, mediante possibilidade de retirada da máscara, a cada 2h;

- Inspecionar a pele frequentemente e atentar-se aos sinais de dor, desconforto, hiperemia e lesões.  Atitudes simples, como ajustar a posição das alças na orelha, já aliviam a dor;

- Evitar colocar a máscara e outros EPIs sobre áreas de lesões de pele, eczema ou hiperemia, sem o devido tratamento tópico prévio.


Mensagem prática:

- Neste período de pandemia, os profissionais de saúde têm sido reconhecidos como heróis. Porém, não podemos nos desligar do autocuidado. Mesmo diante de toda a correria e pressões a que estamos submetidos, precisamos colocar nossa própria saúde como prioridade;

- Há formas de reduzir o desconforto e as lesões por pressão. Hidratar a pele, colocar cobertura profilática e programar períodos de alívio de tensão já medidas que podem ajudar muito a rotina dos profissionais em tempos de pandemia.


Fonte: https://pebmed.com.br/

Nossa missão é melhorar a vida das pessoas através de nossos equipamentos de reabilitação. Quando uma pessoa perde parte ou total mobilidade física, um guincho de transferência vem a ser o melhor aliado no tratamento do paciente.

Prático, seguro e confortável, os guinchos Vollenz facilitam o trabalho do cuidador e proporcionam mais qualidade de vida ao paciente.

Consulte-nos para saber mais sobre nossos produtos.

Logo miniatura Vollenz Reabilitação
Vollenz Reabilitação
Responde rapidamente.

Olá! Como podemos te ajudar?

Iniciar conversa