Acessibilidade no Brasil - 3 cidades que são destaque

Quem não gosta de viajar? De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT) anualmente cerca de 1,2 bilhões de pessoas viajam a passeio.

No Brasil, o turismo é setor que vem crescendo constantemente. E para atender o direito universal de qualidade de vida das pessoas com deficiência e idosos, o país conta com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que por meio da NBR 9050, estabelece critérios para a acessibilidade em edificações, mobiliário e espaços e equipamentos urbanos.  Mais afinal, o que é acessibilidade?

O que é acessibilidade

Acessibilidade é um conjunto de medidas voltadas a garantir que haja a possibilidade de acesso a um ou mais lugares para pessoas que possuam necessidades especiais. É a condição de alcance para utilização, com segurança e autonomia, de espaços, mobiliários, equipamentos urbanos, edificações, transportes, informação e comunicação, inclusive seus sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações abertos ao público, de uso público ou privados de uso coletivo, tanto na zona urbana como na rural, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida.  

Lei de acessibilidade

Lei nº 10.098 de 19 de dezembro de 2000, estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.

Tendo compreendido o que é acessibilidade e a importância dela no turismo do país, confira a seguir as 3 cidades que são destaques quando o assunto é acessibilidade no Brasil.


Foz do Iguaçu (PR)
A cidade de Foz do Iguaçu foi pioneira no turismo de inclusão.  Ela é um dos destinos com maior número de pontos turísticos acessíveis, inclusive as famosas Cataratas do Iguaçu, onde os turistas encontram até atividades mais radicais para fazer, como o salto de paraquedas para pessoas com deficiência física. 

 

                                                                        Fonte: www.skydivefoz.com/blog/depoimentos-salto-paraquedas


Rio de Janeiro (RJ)
Com os Jogos Paralímpicos de 2016, o Rio de Janeiro se tornou um dos destinos brasileiros mais acessíveis. A maioria dos museus do Rio de Janeiro oferece acessos adaptados e guias para portadores de necessidades especiais ou com limitações de mobilidade. O Museu de Arte do Rio, na Praça Mauá, é um dos mais acessíveis. Entre outros atrativos, o turista com deficiência consegue acessar o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. O Ministério do Turismo investiu na cidade R$ 75 milhões em obras que oferecem estruturas adaptadas. 


                                                                         Fonte: www.metrorio.com.br/NavegueRio/PontosTuristicosInterna?p_ponto=19  

São Paulo (SP) 
A capital paulista conta com mais de 300 atrativos totalmente acessíveis, entre eles o Memorial da América Latina. O Museu do Futebol tem visitas guiadas com áudio guias para cegos, totens em braile, maquetes táteis, imagens em relevo, piso tátil e acesso para cadeirantes. Para a locomoção vale lembrar que o metrô também é acessível. 

  

                                                                        Fonte: https://www.museudofutebol.org.br