A importância de cuidar da nossa audição

Estima-se que uma em cada dez pessoas com mais de 40 anos de idade já sofra algum grau de perda auditiva relacionada ao envelhecimento. A poluição sonora é a principal causa de danos no ouvido, como surdez temporária. Assim como cuidamos do resto do corpo, devemos nos preocupar com a saúde auditiva, para garantir o prazer de ouvir os sons da natureza, escutar músicas, orientarmo-nos no espaço e manter diálogos com as pessoas.

Seguem algumas recomendações para manter a saúde dos seus ouvidos:

Proteja-se do excesso de ruídos
A perda auditiva provocada por ruído excessivo é uma doença vagarosa e cumulativa que aumenta ao longo do tempo. Os ruídos advindos do meio ambiente são as principais causas da perda auditiva de forma irreversível e de sintomas associados. A poluição sonora não afeta apenas o ouvido, e pode causar problemas como estresse, alterações no sono, fadiga crônica, irritabilidade e ansiedade.

Limpe corretamente os ouvidos
Parece um hábito saudável, mas não é aconselhado utilizar os cotonetes para limpar os ouvidos. A cera do ouvido protege o canal auditivo, evitando a entrada de sujeiras, água e corpos estranhos. Quando ela é reovida, o ouvido fica exposto a fungos e bactérias. Os cotonetes também podem causar lesões e provocar perfurações, infecções e perdas auditivas. O ideal para manter a higiene é limpando somente a parte externa das orelhas. A cera que fica acumulada não precisa ser retirada, já que o próprio organismo consegue excretá-la naturalmente.

Cuidado com o volume em que você escuta suas músicas 
Ouvir música com volume muito alto em fones de ouvido pode danificar o revestimento das células nervosas, levando à surdez temporária. Caixas de som e auto-falantes em festas e também nos carros são um grande risco a sua audição. Estudos indicam que os níveis de ruído são semelhantes aos dos motores de aviões e pode causar sérios danos. 

Visite o médico periodicamente
Qualquer tipo de alteração na audição deve ser avaliado para evitar uma perda irreversível. A partir dos 40 anos, é importante consultar um otorrinolaringologista anualmente. O tratamento é sempre mais eficiente quando a doença é diagnosticada no início. Além de verificar eventuais problemas de audição, o médico avalia a saúde geral dos ouvidos, a presença de alergias, de infecções, inflamações e outros tipos de lesões.

Faça o controle e a prevenção de doenças sistêmicas
Determinadas doenças, como diabetes, arteriosclerose e hipertensão, podem ser altamente prejudiciais à saúde dos ouvidos. Portanto, é fundamental manter um estilo de vida saudável e fazer um controle por meio de consultas e exames. A prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação saudável, com frutas, verduras e legumes, são fundamentais para manter o funcionamento ideal do organismo e prevenir diversas doenças que podem afetar a audição.