A importância da atividade física para deficientes físicos

Praticar atividade física com regularidade melhora a qualidade e traz inúmeros benefícios para a saúde física e mental. Para as pessoas com deficiência, os ganhos são ainda maiores: aprimora a força, o equilíbrio e a agilidade, estimula o convívio externo e previne as enfermidades secundárias à deficiência. 


 
                                                                         Fonte://i0.wp.com/blog.freedom.ind.br/wp-content/uploads/2017/07/7-tipos-de-atividades-que-pessoas-com-
                                                                         deficiencia-podem-fazer.jpeg?fit=2000%2C1335


No aspecto social, proporciona a sociabilização e aumenta a independência no dia a dia. No aspecto psicológico, o esporte melhora a autoconfiança e a autoestima, tornando os praticantes mais otimistas e seguros para alcançarem seus objetivos.


Além de sessões de reabilitação e fisioterapia, existem modalidades específicas para as pessoas portadoras de deficiência, como o atletismo, natação, bocha, basquetebol em cadeira de rodas, dança adaptada, goalball entre outros.  


 

                                                                         Fonte://liberal.com.br/wp-content/uploads/2017/07/2907-Dan%C3%A7a-Cadeirantes.jpg


Abaixo listamos os principais benefícios da prática de atividade física:
• Mais agilidade, equilíbrio, força muscular, resistência e coordenação motora;
• Melhora dos aparelhos circulatório, respiratório, digestório, reprodutor e excretor;
• Aumento da velocidade, ritmo e reabilitação;
• Prevenção de deficiências secundárias;
• Promoção e encorajamento do movimento;
• Desenvolvimento de habilidades motoras e funcionais;
• Manutenção e promoção da saúde;
• Reforço da autoestima e autoimagem;
• Integração social com outros grupos intensificada;
• Estímulo à independência e autonomia;
• Motivação para atividades futuras;
• Desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas;
• Superação de situações de frustração.


 

                                                                         Fonte://liberal.com.br/wp-content/uploads/2017/07/2907-Dan%C3%A7a-Cadeirantes.jpg


Não importa se o atleta tem como objetivo jogar em competições ou por diversão, o importante é procurar uma modalidade esportiva que se adeque as condições e objetivos pessoais, respeitando as limitações de cada um e seguindo todas as normas de segurança para evitar acidentes e estimular sempre o desenvolvimento da potencialidade individual.

Seja em casa, na academia, na clínica de fisioterapia ou no parque, movimentar-se é a palavra de ordem!