5 razões para idosos tomarem a vacina da H1N1

O coronavírus ainda é o centro da preocupação, mas não podemos esquecer da importância da vacinação na prevenção da gripe entre as pessoas mais idosas. E com o frio chegando, os riscos de contágio da influenza aumentam.

Assim como na Covid-19, os idosos estão no grupo de risco e sofrem mais as consequências da gripe. A diferença crucial nessa história é que tem vacina contra a gripe. A campanha de vacinação este ano começou mais cedo, no dia 23 de março, um mês antes do que no ano anterior. Fique atento para não ficar sem a sua dose; procure nos postos de saúde, farmácias e clínicas especializadas.


E porque os idosos devem tomar a vacina da H1N1?

1. O primeiro ponto é que, após estudos e experiências na vida real, a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera essa a estratégia mais eficaz para proteger os idosos contra o influenza.

2. A vacina deve ser ajustada periodicamente, porque os vírus da gripe estão constantemente sofrendo mutações. Essa tática permite resguardar a população contra três ou quatro das cepas mais prováveis.

3. Estudos apontam que a vacinação é essencial para prevenir infecções graves, complicações, hospitalizações e mortes decorrentes da gripe. Isso é especialmente importante entre os grupos de alto risco, como os idosos.

4. Há, de forma natural, um declínio imunológico quando envelhecemos. Em decorrência disso, os idosos são mais vulneráveis à gripe e ao desenvolvimento de complicações como pneumonia bacteriana, além dos agravos em condições crônicas como diabetes, insuficiência cardíaca e renal, doença pulmonar, etc.

5. Não é preciso ter medo da imunização. As vacinas contra o influenza contêm vírus mortos, ou seja, eles não podem causar a doença. Geralmente são bem toleradas e seguras em idosos. Eventos adversos graves e clinicamente importantes são muito raras.